Joffre

Lapso de Memória - UOL Blog

Lapso de Memória


22/10/2012


Rainha

 

 

Rainha

 

 

Eu a devoraria sem pena sem medo sem receio
Seria capaz de moder de bater de apanhar de ter
Apenas para sentir o seu cheiro durante a noite
Apenas para ter seu corpo indefeso por horas

 

Ela me tem em suas dúvidas e isso me consome
Desfaz e refaz caminhos querendo me esquecer
Mas em seu íntimo a ferida ainda corrói o corpo
Como se fosse vírus se alastrando pelos cantos

 

A boca me causa abstinência de tempos perdidos
E meu refúgio é encontrado em frases esquecidas
Que consomem o ar e fazem as marcas arderem
Que consomem a lógica e fazem eu me perder

 

Ela me teve por instantes sem fim e sem nexo
Conquistou a parte mas não olhou para o todo
Esqueceu de ter e cuidar antes de comemorar
Foi cruel foi criança se fez adulta e se ausentou

 

O corpo ainda tem espasmos como o de costume
As vozes ainda perseguem como em outros tempos
Tudo volta ao início e aquele fim se torna repetitivo
E mais uma vez tenho que ter carne para sobreviver

 

Ela segue sem pena sem medo sem receio
Consegue se esquivar e chorar escondida
Com os sentimentos em pedaços e sozinha
Enquanto pensam que ela ainda é a rainha.

 

Escrito por Joffre Cardoso às 19h05
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Perfil

Joffre Cardoso


Meu perfil
BRASIL, Nordeste, NATAL, Homem, de 26 a 35 anos
MSN - joffrecardoso@yahoo.com.br

Histórico