Joffre

Lapso de Memória - UOL Blog

Lapso de Memória


06/04/2011


Meu Vício

 

Meu Vício

 

 

Tem horas ela que cansa de fingir o sorriso fácil no rosto
Há momentos que o mais certo é simplesmente ser real
E deixar para trás os bons modos de menina sempre bela
Nestas horas a vida parece lhe culpar pelo tempo perdido

 

Os vários amores que deixou passar e as promessas falsas
Às vezes que deixou um alguém à espera de seus carinhos
Ou aqueles instantes que precisava apenas dizer um não
Tudo vem a sua mente como se fosse a hora da cobrança

 

O coração não age como as pessoas que estão ao seu redor
As suas palavras não são escassas como as que sempre ouve
Deseja mais do que apenas acordar todos os dias pela manhã
Quer ter sobre seus ombros o poder da conquista e do prazer

 

Busca mais do que podem lhe oferecer e por isso a solidão
Em suas noites e madrugadas que fica sozinha não dorme
Algo acompanha a sua alma e a deixa como se fosse criança
Como medo do escuro e pensando no que poderia ter feito

 

As suas mãos trêmulas perseguem as curvas de seu corpo
E como se quisesse entender o porquê de suas dúvidas
Desliza suavemente pela sua pele branca sem manchas
Buscando a resposta que por muitas vezes não quis ver

 

Os amigos lhe cercam durante o dia e no decorrer da tarde
O trabalho lhe persegue como se fosse a cura para a sua dor
Mas nas entrelinhas está a grande aflição de seu pensamento
É quando se olha no espelho que o vazio lhe absorve sem pena

 

Não importa quantos beije ou com quantos se deite à noite
Após o prazer e quando chega a sobriedade ela se perde
Como uma estrela e farol que não tem a quem orientar
Em seus desejos mais íntimos sabe que continua sozinha

 

As palavras ainda continuam sendo agressivas e afastam
Os modos de menina conquistadora prevalecem ativos
Mas um sentimento vazio a carrega por vários momentos
Que a deixa pensativa nos domingos em que a chuva cai

 

Talvez seja a hora de encontrar apenas uma boca para beijar
Ou sonhar com o antigo príncipe encantado que há de chegar
Embora ela goste das cicatrizes das conquistas em seu corpo
Há momentos que é melhor ser a presa do que ir ao ataque.

Escrito por Joffre Cardoso às 23h01
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Perfil

Joffre Cardoso


Meu perfil
BRASIL, Nordeste, NATAL, Homem, de 26 a 35 anos
MSN - joffrecardoso@yahoo.com.br

Histórico